0 Menu

Uma Conspiração Permanente contra o Mundo - Reflexões sobre Guy Debord e os Situacionistas

Anselm Jappe

11.70

pvp 13.00 | preço web 11.70

Em 2013, o Estado francês dedicou a Guy Debord uma grande exposição na Biblioteca Nacional, depois de ter adquirido os seus arquivos, declarando-os um «tesouro nacional» que «se reveste de uma grande importância para a história das ideias na segunda metade do século xx e para o conhecimento do trabalho, sempre controverso, de um dos maiores intelectuais desse período». Debord goza há vários anos de uma grande reputação no seio da «sociedade do espectáculo» e é citado por ministros e por outras personalidades que querem exprimir a sua preferência por um capitalismo «sólido». Mais do que nunca, impõe-se uma pergunta: ter-se-á conseguido recuperar Debord, neutralizá-lo e inseri-lo no circo mediático?

Uma Conspiração Permanente contra o Mundo é fruto de quase vinte anos de reflexão sobre a obra de Guy Debord e o percurso dos situacionistas. Reúne ensaios e artigos que aprofundam a popularidade recente do autor e a incongruência entre a atenção de que tem sido alvo pelos mass media e uma produção teórica que critica a sociedade do espectáculo. Estudo sobre o legado do situacionismo, acentua a especificidade de Debord, estabelecendo diversos paralelismos com o pensamento de Hannah Arendt e de Theodor W. Adorno.