0 Menu

Propagandas - Uma Análise Estrutural

Jacques Ellul

16.65

pvp 18.50 | preço web 16.65

A propaganda torna o exercício democrático quase impossível.
Jacques Ellul

Propagandas (1962) conserva uma surpreendente actualidade e é um livro indispensável para a compreensão de um fenómeno que se aperfeiçoa continuamente. Inserido na análise elluliana da sociedade contemporânea, destaca a omnipresença da propaganda e das suas formas numa sociedade tecnicista, tidas erradamente por apanágio das ditaduras, expondo mecanismos de manipulação das massas. Baseando-se nas premissas da propaganda em geral e definindo características, tipos e processos, Propagandas denuncia uma técnica que «procede a um curto-circuito do pensamento e da decisão» e que converte a democracia num exercício de prestidigitação, pela supressão do espírito crítico e pela unificação psicológica. Uma intensa reflexão que sublinha a convicção de que, para o homem, existir é resistir a todas as tentativas totalitárias de integração social.

Jacques Ellul (1912-1994), historiador e sociólogo francês, pioneiro da ecologia política, consagrou a sua vida ao ensino universitário e à investigação, dedicando-se sobretudo ao estudo da evolução da sociedade moderna. Envolveu-se nos debates intelectuais e políticos do seu tempo, interessou-se pelas ideias da Internacional Situacionista e é, por excelência, uma das figuras maiores no campo da reflexão sobre as relações entre a sociedade e a técnica – a procura da suprema eficácia em todos os domínios, a seu ver, a chave da contemporaneidade. A sua vasta obra, traduzida em várias línguas (da qual destacamos Histoire des institutions e La technique ou l’enjeu du siècle, promovida nos EUA por Aldous Huxley), salda-se na afirmação e na defesa consistente da liberdade do Homem perante os perigos que a ameaçam.