0 Menu

México Insurrecto

John Reed

7.50 / Promoção

pvp 7.50 | preço web 7.50

Publicado pela primeira vez em 1914, e entretanto legado ao esquecimento, México Insurrecto dá-nos um relato vívido e vivido da Revolução Mexicana a primeira grande revolução do século XX que transformou radicalmente após tantos anos de repressão as estruturas políticas e socioeconómicas do país. Enviado ao México como jornalista em finais de 1913, John Reed mistura-se com as massas populares e os guerrilheiros nos campos de batalha nos desertos de Chihuahua tornando-se não apenas testemunha e cronista mas participante nos acontecimentos que regista. «Historiador do presente», como veio a ser designado, conta-nos histórias de fiesta e fiasco revelando uma penetrante sensibilidade literária e afastando-se do retrato sórdido e apócrifo da publicidade mercenária e das agências noticiosas dos magnatas. John Reed deve ser visto como correspondente de guerra sobrevivendo sempre no interior de forças hostis; aprendeu o ofício de escritor escrevendo no decurso da sua aventura humanista consequência do ideário socialista que sempre abraçou. Depositava grandes esperanças na Revolução, em que via o primeiro passo para a transformação das mentalidades, visando acabar com a exploração do homem pelo homem, criando-se assim uma sociedade verdadeiramente livre. Algumas dezenas de anos depois, a rebelião zapatista em Chiapas persiste na lógica e inversão da sociedade mexicana, desmontando uma vez mais os mecanismos de repressão dos donos dos dólares. John Reed (1887-1920) morre de tifo em Moscovo com apenas trinta e dois anos. A sua obra, Dez Dias que Abalaram o Mundo, relato exemplar da Revolução Russa, já o transformara no fundador da escola moderna do jornalismo - um jornalismo marcado pela urgência.

  • Tradução Serafim Ferreira
  • Ano de edição 2000
  • N.º pp. 356
  • ISBN 972-608-116-5