0 Menu

Justine. Ou os Infortúnios da Virtude

Marquês de Sade

10.00 / Promoção

Em Justine, o mais importante romance de Sade (cuja primeira versão data da época em que sofre dos olhos e se lamenta o mais possível dos vexames dos carcereiros), a virtuosa heroína é violada, molestada, aviltada, presa por falsas acusações e por fim maltratada por toda a sociedade. Sade é um lutador rude e arranca brutalmente à maldade humana a sua máscara de hipocrisia. Quando, em Justine, Roland graceja: «Sirvo-me da mulher como de um bacio na cama», Sade põe a nu o inconsciente de alguns indivíduos da vida real. Foi o único autor que conseguiu criar o zero absoluto do amor, o que lhe confere uma posição insubstituível na filosofia do erotismo. Depois de o ler, forçoso será cada qual recompor para si com maior clarividência os valores íntimos por ele radicalmente destruídos.

  • Tradução Manuel João Gomes
  • Ano de edição 2001
  • N.º pp. 354
  • ISBN 972-608-127-0