0 Menu

Conferências de Lisboa

Anselm Jappe

11.70

pvp 13.00 | preço web 11.70

Com efeito, aquilo a que chamamos «trabalho» nem sempre existiu. Provam-no as etimologias. A palavra «trabalho» vem de um instrumento de tortura (o tripalium, formado por três estacas) utilizado na Antiguidade para punir os escravos que não queriam «trabalhar», isto é, penar. Todas as sociedades pré-capitalistas consideraram o trabalho uma maldição a evitar, e não uma virtude.

Anselm Jappe esteve em Lisboa em Abril de 2013, a convite do Teatro Maria Matos, no âmbito do ciclo «Transição», tendo apresentado «Depois do Fim do Trabalho: Rumo a Uma Humanidade Supérflua». Na mesma ocasião, proferiu uma conferência sobre a Internacional Situacionista, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e foi entrevistado para o jornal Público por Alexandra Prado Coelho. Além destes textos com um contexto português, Conferências de Lisboa reúne também o artigo «Estarmos livres para a libertação» e uma entrevista ao autor por um colaborador da Antígona, aprofundando temas como a crítica do valor e a decomposição do capitalismo.

  • Prefácio António Guerreiro
  • Ano de edição 2013
  • N.º pp. 117
  • ISBN 978-972-608-236-1-